Uma introdução bem rápida do que é feminismo

Vamos deixar claro que essa é uma pincelada rápida . Uma introdução. Existe muito mais para se entender e estudar sobre o assunto. Entre as feministas também existem divergências de ideias, mas a igualdade é unanimidade.

O primeiro de tudo: feminismo não é o oposto de machismo. Não tem nada de morte aos homens ou qualquer coisa desse tipo. O Feminismo prega a igualdade, fim da dominação de um gênero sobre o outro. Se você diz “sou contra o feminismo por que sou a favor da igualdade“, você está dizendo “sou contra o feminismo porque sou a favor do feminismo“. E pelo o amor do bom senso, não diga que é humanista, porque humanismo não tem nada a ver com o assunto e até a wikipedia sabe disso.

E quem vai dizer que essa dominação não existe?! Ninguém nunca ouviu dizer que o cara que pega todas é garanhão e a mulher que pega todos é galinha?! Nunca ouviu que o pai precisa impor respeito e ser o ‘o homem da casa’?! Ou a sua avó dizendo que você precisa achar um bom marido para ter uma vida feliz?! Até detalhes que algumas mulheres acham o máximo como o homem que sempre paga a conta (que eu interpreto como um sinal de dominação financeira, lógico que em menores proporções do que a exercida por ‘homens de família’ há anos em nossa sociedade). Sim, mulheres também são machistas! Quando arranjam inimigas por simples competição, condenam a vida sexual da outra, botam defeitos inexplicáveis em suas roupas ou simplesmente porque ela é diferente em alguma coisa.

o-que-e-mesmo-feminismo-igualdade-3

A máxima mulheres são competitivas não é por acaso, passamos anos disputando a atenção dos homens. Quando eles nos traem botamos a culpa na “vagabunda!“, e não no homem infiel. Mas isso também é reflexão pra outro post.

Feministas não saem por aí com cabelo despenteado, sem maquiagem ou salto alto. Na verdade saem se elas quiserem, por que o feminismo defende que o corpo da mulher é só dela! Se ela quer ser vaidosa, usar maquiagem ou salto alto não importa. Não precisa ser magra para ser bonita, nem andar bem vestida, nem casar virgem para ter respeito! Respeito já é da mulher por direito, simplesmente por ser humana, bem como o direito de escolher o que é melhor para si. Por isso a marcha das vadias, porque temos o direito de ser vadias se quisermos, e ninguém tem nada a ver com isso. Ninguém tem o direito de nos assediar ou constranger porque escolhemos transar de mais ou de menos, por usar roupa curta, ou por não nos depilar ou por qualquer outro motivo!

o-que-e-mesmo-feminismo-igualdade-2

E o machismo também oprime os homens! Os dizem que precisam ser durões, provedores e não podem chorar. Ser sensível ou demonstrar qualquer característica atribuída ao feminino é considerado uma fraqueza. Gay é xingamento porque ser gay (segundo a lógica machista) é ser um homem feminino. E nós vamos continuar reproduzindo esses preconceitos sem sequer pensar a respeito?!

Resumindo, se você acredita que uma mulher não deve ser subjugada ou seguir regras previamente impostas pela sociedade, você é feminista! Ninguém precisa ser ativista para ser feminista, embora o papel das ativistas seja extremamente importante. Mas só de pensar a respeito da liberdade e não disseminar pré-conceitos  machistas de séculos passados já esta dando um grande passo.


Playlist para correr 90’s

playlist-para-correr-90s

Eu tenho muita dificuldade para achar músicas legais para correr. E abuso rápido das músicas, então preciso ficar sempre trocando.
Daí a ideia é ficar fazendo play lists de vez em quando pra não ficar repetindo a mesma. Por quê não compartilhar?!

Essa com certeza dá pra ouvir a qualquer hora. Principalmente quando a saudade da adolescência bater. Eu deixei o link para download aqui, mas quem quiser pode ouvir por aqui também. É só dar o play.



To do list – Para começar a correr

to-do-list-para-comecar-a-correr

Depois que eu comecei a praticar corrida, várias amigas se interessaram e fazem sempre as mesmas perguntas. Mas como quase sempre é algo que acontece em uma conversa casual, esquecem ou perdem o interesse. Então eu resolvi escrever sobre para dar uma animada, vê se as gatas tiram de vez as dúvidas, calçam o tênis e começam a suar É algo tão bom, faz tão bem, que eu quero que todo mundo sinta isso também!

Eu não sou profissional de educação física. Na verdade tô muito longe disso. Eu sou uma iniciante na prática da corrida, obesa, que precisou pesquisar e se adequar a várias coisas antes de começar. Então as dicas que eu vou dar são baseadas na minha experiência pessoal e não substituem o acompanhamento de um profissional.

1. Procure um ortopedista.

Você se assustaria com a quantidade de dores que a gente sente quando sai do sedentarismo. Sério! Dói tudo, dói até a alma. Se eu não tivesse procurado um ortopedista e feito fisioterapia eu teria desistido com certeza.

2. Comece devagar, não pare e não se compare.

No começo parece que não vai dar certo nunca. Chega a ser desanimador. Parece que seu corpo quer de todo jeito continuar inerte. Mas corrida é sobre auto superação, sempre. Hoje eu consigo correr dois minutos sem parar e andar em ritmo médio por uns 8 minutos antes de voltar a correr. É bem pouco pra maioria das pessoas ali, mas no começo eu não conseguia passar dos 30 segundos correndo. Comparada comigo mesmo foi um grande avanço em menos de três meses, mas estaria bem ruim se eu fosse me comparar com aquele povo que corre conversando trivialidades enquanto eu estou esbaforida.

3. Um tênis legal.

Meu tênis é mara, já é velhinho mas serve muito bem, então eu não sei dar dicas de tênis. Mas acho que esse link pode ajudar.

4. Um app para registrar o seu progresso.

Eu percebo que estou melhorando naturalmente. Canso menos, sinto menos dores e fico menos ofegante. Mas o app me prova isso. Uso um bracelete que mantém o celular no meu braço que não me incomoda e não preciso ficar segurando (tipo esses aqui). Aí ligo o app e ele me diz quanto tempo eu corri, velocidade média por km, calorias e um monte de outras coisas. Eu testei alguns e os gratuitos que eu mais gostei foram o Runtastic e o RunKeeper, ambos para android e ios. Dá pra usar a versão gratuita tranquilamente, mas se quiser dar uma turbinada nas opções do aplicativo pode comprar a versão pro.

5. Procure lugares arborizados e longe do calor.

Ainda mais em uma cidade como Fortaleza que o calor na cabeça é matando. Eu corro no Iguatemi ás segundas, quartas e sextas, chego lá 5h e 30m da manhã, quando o tempo ainda tá ameno. É ruim acordar?! SIM! Tem dias que a preguiça é tão grande que só quero dar uma voadora no meu marido e voltar pra cama. Mas depois que chega lá é tranquilo, e o benefício que isso traz durante o dia é ótimo também. Vale a pena. E em finais de semana, quando a gente quer sair de casa sem acordar cedo, vamos para o Parque do Cocó ou vamos á noite para o Lago Jacarey.

6. Preste atenção na respiração.

É básico, mas a gente nem sempre percebe. Disseram tanto pra gente não correr de boca aberta na infância que achamos que isso é o certo. Mas olha, minha vida melhorou tanto quando eu comecei a usar a boca para respirar também. Presta atenção, porque no começo eu nem percebia.

7. Não se prenda a ouvir música, mas se for ouvir que seja animada.

Geralmente quando eu tô irritada e/ou de TPM fico melhor sem música. Gosto de ouvir as coisas em volta, perceber as pessoas e ouvir a própria respiração. Mas tem dias que a música animada faz toda a diferença. Eu pensei que isso era besteira e botei umas músicas mais calmas no começo, e olha, não dá pique. Aposte nas divas pop e pagodes Molejão!

E serião gente: comecem! É bom, faz bem, dá mais disposição e auto estima. E dormir até tarde não é mais importante que suar a camisa, depois de um tempo sequer é mais prazeroso. E existem um monte de corridas de rua pra gente se jogar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Páginas:1234567...16