Não venha me dizer que está GORDA!

nao-venha-me-dizer-que-esta-gorda

Eu sei que a sociedade cobra muito de todas nós. Que muitas vezes ter pneuzinho já é motivo pra um monte de neuras. Eu juro que entendo isso.
Mas uma coisa muito chata é você ser gorda e (no meu caso 95 quilos hoje, depois da dieta, e de várias mulheres muito mais do que isso) uma gata com alguns quilinhos acima do peso, uns pneuzinhos e vir dizer que tá gorda. Não, por favor!

Sério gente! É muito muito muito muito muito ruim.

Existe sim a pressão sofrida pela estética. Mas existem muitas mulheres que querem se incluir entre as gordas por questão baixa auto estima, porquê se incluir entre as gordas é se diminuir, é ter o corpo “feio”. Não, não é mesmo! Gorda, não é ter dobrinhas na barriga ou estar flácida. Não é não se encaixar no que a revista Marie Claire mostra, vai além!

A repulsa pelo corpo gordo tá entranhado na cabeça de muita gente, inclusive nas próprias mulheres gordas. Ao contrário do que muita gente pensa, não é normal que magras sejam o padrão e o corpo diferente disso seja marginal. Não é uma escolha consciente achar que o corpo magrinho é perfeito, é uma escolha pautada por uma bucetada de fotos, revistas e propagandas que bombardeiam a gente desde criança dizendo que aquilo é bonito. Mas acontece que nós gordas estamos aqui, somos lindas e temos sentimentos. Mulheres reais, sem photoshop e dietas loucas.

Não existe um lugar comum que diga: a partir daqui você é gorda. Mas acho que é questão de bom senso. Não é porquê você acha que o corpo tá feio ou tem vergonha de mostrar a barriguinha que você é  obesa. Imagina que abuso uma menina com seus 70kg vir me dizer que tá obesa. Véi, eu sinto que vou afundar! Eu sinto que eu vou explodir!!

Então vamos ao menos tentar respeitar um pouquinho os sentimentos de quem realmente sofre com consequências muito além da estética todos os dias.


Não somos obrigadas!

mulher-vaidade-empoderamento-feminismo

Nenhuma mulher precisa ser nada além de sí mesma!

Apesar do que dizem, você não precisa ser magra. Não precisa ser vaidosa nem estar ser linda. Precisa se amar acima de qualquer padrão!


Eu tenho mesmo que ser simpática?

dedo

A verdade é que nunca fui simpática. Sempre tive um nariz empinado que as pessoas achavam que era por me achar bonita e ser metida. Mas nunca me achei bonita na vida, e nunca consegui desempinar o nariz. Nasci assim. Pelo menos eu me esforçava pra parecer diferente.

Mas a pouco tempo algo aconteceu na minha família que me mudou. Minha mãe sofreu um acidente grave. Um ônibus bateu nela e o carro ficou destruído daquele jeito que quem adora desgraça se esbalda. Por algum motivo o acidente passou em um desses programas sensacionalistas cheio de violência que eu nem sabia que as pessoas assistiam. Ela passou tempo em coma induzido, tempo no hospital, e mais um tempão se recuperando em casa. Quem tem mãe pode imaginar o quão difícil é passar por tudo isso, sobretudo no começo. Você tem que se fazer de forte e chorar quieta escondida. Choveu de gente vindo perguntar sobre o acidente na época. Meu facebook nunca recebeu tanta mensagem. Eu só queria mandar todo mundo ir a merda porque eu sabia que não passava de curiosidade. Mas mesmo sabendo disso tentei responder e não ser antipática. Agora eu quero que você me responda qual dessas pessoas perguntou depois como estava a minha mãe no período difícil de recuperação: nenhuma! Colegas de faculdade, antigos colega de trabalho, escola, de festa… Todos se interessaram pela desgraça, mas em nenhum momento comigo ou com minha mãe.

Desacreditei de gente como ser capaz de sentir. Nunca mais consegui fingir simpatia ou fingir que não vou com a cara de alguém. Não sei pra quê tenho que dar bom dia pra pessoas que vejo todo dia e não falarei nada além dessa merda de bom dia. Não dá mais pra mim. Sim, cumprimento o porteiro e a tia da limpeza, até puxo papo. Mas não consigo mais ver necessidade em falar além do necessário com aquela colega de sala com quem não tenho a menor afinidade. Ou falar qualquer coisa com aquela criatura com histórico de roubo e mentiras que eu obviamente quero longe de mim.

Não me vejo obrigada a fingir sorrisos. Não mais.

Dizem que simpatia é sinal de inteligência emocional, eu até concordo que sou emocionalmente uma tapada. E há épocas que isso aumenta e eu sinto menos necessidade ainda de ser gente boa. Essa é uma dessas épocas. Então não espere um lindo e sonoro boa noite só por estar na minha frente. Se quiser conversar eu converso, bem amigavelmente até. Mas não acordo de bom humor.

E estou melhor assim, obrigada.


Uma introdução bem rápida do que é feminismo

Muitas amigas minhas não tem contato ALGUM com o feminismo, e nem percebem os comportamentos machistas que estão sempre disseminando. Esse post é pra elas. Vamos deixar claro que essa é uma pincelada rápida . Uma introdução. Existe muito mais para se entender e estudar sobre o assunto. Entre as feministas também existem divergências de ideias, mas a igualdade é unanimidade.

O primeiro de tudo: feminismo não é o oposto de machismo. Não tem nada de morte aos homens ou qualquer coisa desse tipo. O Feminismo prega a igualdade, fim da dominação de um gênero sobre o outro. Se você diz “sou contra o feminismo por que sou a favor da igualdade“, você está dizendo “sou contra o feminismo porque sou a favor do feminismo“. E pelo o amor do bom senso, não diga que é humanista, porque humanismo não tem nada a ver com o assunto e até a wikipedia sabe disso.

E quem vai dizer que essa dominação não existe?! Ninguém nunca ouviu dizer que o cara que pega todas é garanhão e a mulher que pega todos é galinha?! Nunca ouviu que o pai precisa impor respeito e ser o ‘o homem da casa’?! Ou a sua avó dizendo que você precisa achar um bom marido para ter uma vida feliz?! Até detalhes que algumas mulheres acham o máximo como o homem que sempre paga a conta (que eu interpreto como um sinal de dominação financeira, lógico que em menores proporções do que a exercida por ‘homens de família’ há anos em nossa sociedade). Sim, mulheres também são machistas! Quando arranjam inimigas por simples competição, condenam a vida sexual da outra, botam defeitos inexplicáveis em suas roupas ou simplesmente porque ela é diferente em alguma coisa.

o-que-e-mesmo-feminismo-igualdade-3

A máxima mulheres são competitivas não é por acaso, passamos anos disputando a atenção dos homens. Quando eles nos traem botamos a culpa na “vagabunda!“, e não no homem infiel. Mas isso também é reflexão pra outro post.

Feministas não saem por aí com cabelo despenteado, sem maquiagem ou salto alto. Na verdade saem se elas quiserem, por que o feminismo defende que o corpo da mulher é só dela! Se ela quer ser vaidosa, usar maquiagem ou salto alto não importa. Não precisa ser magra para ser bonita, nem andar bem vestida, nem casar virgem para ter respeito! Respeito já é da mulher por direito, simplesmente por ser humana, bem como o direito de escolher o que é melhor para si. Por isso a marcha das vadias, porque temos o direito de ser vadias se quisermos, e ninguém tem nada a ver com isso. Ninguém tem o direito de nos assediar ou constranger porque escolhemos transar de mais ou de menos, por usar roupa curta, ou por não nos depilar ou por qualquer outro motivo!

o-que-e-mesmo-feminismo-igualdade-2

E o machismo também oprime os homens! Os dizem que precisam ser durões, provedores e não podem chorar. Ser sensível ou demonstrar qualquer característica atribuída ao feminino é considerado uma fraqueza. Gay é xingamento porque ser gay (segundo a lógica machista) é ser um homem feminino. E nós vamos continuar reproduzindo esses preconceitos sem sequer pensar a respeito?!

Resumindo, se você acredita que uma mulher não deve ser subjugada ou seguir regras previamente impostas pela sociedade, você é feminista! Ninguém precisa ser ativista para ser feminista, embora o papel das ativistas seja extremamente importante. Mas só de pensar a respeito da liberdade e não disseminar pré-conceitos  machistas de séculos passados já esta dando um grande passo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Páginas:1234567...17